Audiência pública debate planejamento de gastos da PMC para 2015

por Victor Vargas — publicado 26/08/2014 00h00, última modificação 08/11/2018 13h45
Na manhã desta terça-feira (26) foi realizada na Câmara Municipal de Caruaru audiência pública para...

Na manhã desta terça-feira (26) foi realizada na Câmara Municipal de Caruaru audiência pública para debater o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO 2015. O projeto foi enviado pelo Executivo e dele constam as metas e prioridades da administração pública para 2015. A audiência foi convocada pelo vereador Lula Tôrres (PR), presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara.

A mesa dirigente dos trabalhos foi composta pelo especialista em questões orçamentárias Bernardo Lima Barbosa, presidente da Cespam (empresa que presta serviços na área de assessoria contábil à Prefeitura de Caruaru), o secretário municipal de Planejamento e Gestão, Kleber Macedo, e o diretor administrativo tributário da Secretaria Municipal da Fazenda, Emerson Araújo Pereira, além do presidente do Poder Legislativo, vereador Leonardo Chaves (PSD).

Para o contabilista Bernardo Barbosa, a ideia da audiência é fazer com que os edis e a população tomem conhecimento do documento que vai ser base para o orçamento da Capital do Agreste para 2015. “Este projeto do LDO -2015 é de grande valor para o município, por isto a importância desta audiência: para vereadores e população ficarem por dentro do que será gasto e para que será destinado o custo financeiro” destacou.

Segundo o presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara, vereador Lula Tôrres, a LDO é um projeto de grande valor que determina onde o Poder Executivo vai gastar o dinheiro público e mostra, para toda a população, o que o município vai fazer daqui a um ano. “É a LDO que irá orientar a prefeitura no planejamento e execução de gastos, quais obras vão ser realizadas e os projetos que vão ser ampliados. A proposta está muito boa e com gastos que serão destinados aos segmentos que mais precisam de atenção: saúde e educação” ressaltou o parlamentar.

Também estavam presentes na audiência representantes das secretaria municipais da Fazenda e de Participação Social, das associações de moradores do São João da Escócia e do Caiucá, além de representantes da Associação dos Portadores de Deficiência de Caruaru – Apodec e da Associação dos Cadeirantes de Caruaru – ADCC . No término da reunião, alguns parlamentares debateram e analisaram o projeto, cujo prazo para análise vai até o dia 31 de agosto. Se aprovado, volta para o Executivo e assim será sancionado como lei.

Rebecca Moura – Guanabara Comunicação/AscomCâmara

Fotos: Vladimir Barreto/AscomCâmara

registrado em: