Comissão de Ética encerra ouvidas de vereadores

por Victor Vargas — publicado 12/05/2014 00h00, última modificação 08/11/2018 13h44
Com o depoimento do vereador Eduardo Cantarelli (SDD), nesta segunda-feira (12), a Comissão de Ética...

Com o depoimento do vereador Eduardo Cantarelli (SDD), nesta segunda-feira (12), a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Caruaru encerra a etapa de oitivas dos parlamentares citados na Operação Ponto Final.

Eduardo Cantarelli havia comparecido à Câmara na última terça-feira (06), mas como não havia sido oficialmente notificado, não levou testemunhas e a Comissão de Ética achou melhor adiar o depoimento para hoje. Acompanhado dos dois advogados de defesa, Saulo Amazonas e Marcílio Cumaru, o vereador pôde, finalmente, apresentar sua defesa.

Cantarelli estava tranquilo e sua ouvida durou cerca de uma hora. “Estou à disposição da Comissão de Ética e espero que o resultado final seja favorável aos dez vereadores”, disse o parlamentar.

Encerrada essa fase, os vereadores têm ainda um prazo de cinco dias para apresentar alegações ou recorrer de decisões, conforme explica o relator Marcelo Gomes (PSB): “O próximo passo é ter um prazo para eles mostrarem interesse em recorrer em algumas decisões que foram feitas, e esse prazo foi feito em comum acordo com a defesa, que é de cinco dias para reposição de recurso, onde a gente tem o prazo das alegações finais, mais uma vez reiterando que todos os processos são individualizados”.

Só após concluído esse processo, interpostos todos os recursos, alegações e demais decisões, é que a Comissão se debruçará sobre todo o material apurado para coligir as informações e redigir o relatório final, para ser, então, apresentado à presidência da Câmara. “Quando existe um processo desses, claro, respeitando o contraditório e a ampla defesa, existe o interesse que se apure tudo detalhadamente, pois o poder público necessita disto”, ressaltou o relator.

Guanabara Comunicação/AscomCâmara

registrado em: