Destaques da reunião ordinária desta quinta-feira (09)

por Thayna Leite Estagiária de Jornalismo(com supervisão de Catiane Damas) — publicado 09/05/2019 19h55, última modificação 10/05/2019 12h13
Na reunião ordinária desta quinta-feira (09) melhorias das sinalizações de transito e o tratamento da depressão ganharam destaque

Projeto que visa a prevenção da depressão é evidenciado no plenário

Popularmente conhecida como a doença do século, a depressão tem atingido cerca de 322 milhões de pessoas pelo mundo e segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o país mais depressivo da América Latina. Atento aos dados alarmantes, o parlamentar Ricardo Liberato (PDT) requisitou a implantação de programa contínuo de diagnóstico e tratamento de depressão pelo município. O objetivo é de que pessoas que apresentem esse transtorno sejam diagnosticadas precocemente e recebam maior atenção dos poderes públicos, para que o índice de suicídios possa ser erradicado e o futuro da saúde emocional das gerações atuais e das que estão porvir sejam preservados. 

 

Solução para transtorno de falta de sinalização é projetado na Câmara

Em estudo realizado pelo Ministério dos Transportes cerca de 53,7% dos acidentes são causados pela negligência ou imprudência dos motoristas, seja por desrespeito às leis de trânsito (30,3%) ou falta de atenção do condutor (23,4%). É o chamado “fator humano” que vem acarretando a maioria dos acidentes. No entanto, mesmo quando a atenção é redobrada, se não houver uma devida sinalização de transito, muito mais acidentes podem ocorrer. Preocupado com a precária sinalização em muitas localidades de Caruaru, o vereador Edjailson da Caru Forró (PRTB) solicitou a realização de pintura estratigráfica de quebra-molas, faixas de pedestre e outras sinalizações de tráfego nas ruas e avenidas da cidade.

De acordo com o parlamentar, no período de São João os riscos aumentam devido ao grande fluxo de veículos e pedestres. “Várias reclamações quanto à infraestrutura de tráfego são comumente relatadas todos os anos. Principalmente no que se refere à ausência de pintura dos quebra-molas, que em Caruaru são da mesma cor do asfalto, ficando quase imperceptíveis durante a noite e facilitando a ocorrência de acidentes. Foram vários relatos de freadas bruscas e acidentes de pequeno porte nos locais onde estes redutores de velocidade estão instalados sem sinalização adequada, principalmente por condutores que não são moradores desta cidade e desconheciam a existência destes quebra-molas nas vias por onde trafegavam”, ressaltou.

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.