Jajá denuncia problemas no aterro sanitário de Caruaru

por Victor Vargas — publicado 29/10/2013 23h00, última modificação 08/11/2018 13h42
Durante a reunião realizada nesta terça-feira (29), na Câmara Municipal de Caruaru, o vereador...

Durante a reunião realizada nesta terça-feira (29), na Câmara Municipal de Caruaru, o vereador Jajá (PPS) voltou a fazer críticas ao Governo Municipal. Desta vez, o alvo foi o aterro sanitário, onde o parlamentar aponta inúmeras irregularidades, começando pela superlotação do equipamento, que estaria com a ‘vida útil’ reduzida. O que chama a atenção para que destino deve ser dado aos resíduos sólidos produzidos na cidade no decorrer dos próximos anos.

Para ilustrar o que estava sendo dito, o vereador voltou a utilizar um projetor para mostrar vídeos que registram as condições do aterro, para onde é levada a maior parte dos resíduos recolhidos na cidade. As imagens mostram, entre outras irregularidades, bolsas de lixo sendo depositadas ao lado da cerca que marca os limites do aterro. Por conta disso, uma boa quantidade do material está invadindo as propriedades vizinhas, causando prejuízos e transtornos para os moradores. Os vídeos também mostraram materiais espalhados por vários pontos do terreno, além de animais domésticos (cachorros e gatos) e catadores circulando livremente, o que não é permitido pela legislação ambiental.

Jajá chamou a atenção para a possibilidade de estarem sendo desrespeitadas determinações que visam preservar a saúde pública e as leis ambientais. “Existe um centro de compras ali bem próximo, e também condomínios e loteamentos com casas em construção. Nas imagens é possível ver problemas no gerenciamento do lixo. Será que essas pessoas [quem vivem ou trabalham no entorno do aterro] não estão sendo expostas ao risco de contrair problemas de saúde? Um dos vídeos mostra um funcionário jogando chorume em cima do lixo. Isso é correto?”, questiona o parlamentar.

Diogenes Barbosa/AI vereador Jajá

registrado em: