Violência contra a mulher foi tema de audiência na Câmara

por Victor Vargas — publicado 10/10/2013 00h00, última modificação 08/11/2018 13h41
A Câmara Municipal de Caruaru realizou, na manhã desta quarta-feira (9), audiência pública para...

A Câmara Municipal de Caruaru realizou, na manhã desta quarta-feira (9), audiência pública para debater a violência contra a mulher. A audiência foi presidida pelo vereador Marcelo Gomes (PSB), autor da propositura,  e teve as participações dos edis Gilberto de Dora (PSB), Pastor Jadiel do Nascimento (PROS) e Leonardo Chaves (PSD), além da secretária estadual de Direitos Humanos, Laura Gomes, das secretárias municipais – Especial da Mulher – Elba Ravane, de Participação Social – Louise Caroline e da Criança, do Adolescente e Políticas Sociais – Marta Melo, da delegada Sérvula Walesca, da Delegacia da Mulher, representantes de órgãos públicos e da sociedade organizada de Caruaru e da professora Amanda Figueroa, vítima de bárbara violência e inspiradora da audiência.

Durante a audiência, Amanda Figueroa narrou o seu caso de violência doméstica e destacou a oportunidade de esclarecimentos de dúvidas e alerta para toda a população do Agreste. “Aqui, nesta casa, o momento é de extrema relevância para a sociedade da Região Agreste, que deve ficar atenta a todas as formas de violência”, frisou a secretária Laura Gomes. Com espaço aberto a todos os inscritos para usar a tribuna da “Casa do Povo”, o debate e os discursos se estenderam até as primeiras horas da tarde. “Alcançamos o nosso objetivo – vamos produzir um relatório e enviar para os órgãos competentes”, destacou o vereador Marcelo Gomes.

Dentre as várias ideias apresentadas – e que serão encaminhadas – foi sugerido que se crie na cidade de Caruaru um plantão diário para atender as mulheres vítimas da violência já que atualmente este plantão funciona apenas nos finais de semana.

Guanabara Comunicação/AscomCâmara

registrado em: